Escolhendo um access point wireless para a empresa onde trabalho

É comum vermos por ai, perguntas do tipo: “Qual é a melhor placa de vídeo?”, “qual é a melhor placa-mãe?” ou, para o nosso caso do momento “qual é o melhor roteador ou ponto de acesso?”. A verdade é que esta pergunta é muito vaga e precisa de uma definição melhor, afinal de contas, o melhor ponto de acesso vai depender da tecnologia utilizada pelos equipamentos que irão se conectar ao access point em questão.

No meu caso, trabalho em um mercado, então preciso avaliar quais são os equipamentos que serão conectados à rede, através do ponto de acesso que será escolhido. Pois de nada adianta comprar um access point de R$ 3.000,00, que tenha tecnologia AC, se os equipamentos forem compatíveis com esta tecnologia. O resultado disso seria basicamente, desperdício de dinheiro. Basicamente, o melhor, é o que atende as suas necessidades. Em alguns casos, você pode dimensionar os equipamentos com folga, já pensando em uma futura expansão, mas não é o caso neste cenário.

Os equipamentos que irão se conectar

Ao fazer um levantamento da tecnologia sem fio utilizada nos equipamentos, cheguei a conclusão que todos são compatíveis com os padrões wireless B e G, que tem velocidade de até 11 Mbps e 54 Mbps, respectivamente. Estes equipamentos são, Balança Toledo Prix 5 Plus, terminal de consulta ECD-1200, da Sweda, e coletor de dados Motorola série MC3100. O coletor da Motorola também é compatível com o padrão A, porém ainda assim, até 54Mbps.

Ubiquiti Networks (UBNT)

Escolhi a marca Ubiquiti Networks para o nosso cenário, devido ao fato de ter um bom preço, boa diversidade de produtos, a serem escolhidos conforme a necessidade e de conhecer a marca há algum tempo. Já tive contato com a marca quando atendia a grandes hotéis, localizados na região da Avenida Paulista, e também utilizar provedor local que utiliza antenas desta marca para levar internet até locais remotos ou onde empresas como Vivo, NET e GVT não chegam ou entregam apenas links de baixas velocidades.

Ubiquiti PicoStation M2 HP

Apesar de trabalhar com um padrão que não seria útil para o nosso caso (o N), o PicoStation M2 HP é ponto de acesso com boa potência (640mw), vem com uma antena de 5 dBi (2 dBi em países da Europa), pode ficar em área externa (exposto ao Sol, chuva e etc), permite acesso a uma distância de até 500m em área externa, até 200m em área interna e tem bom preço. Porém, devido a burocracia da empresa e as formas de pagamento disponíveis em alguns fornecedores, tive que pesquisar por outro modelo.

Ubiquiti UniFi AP Long Range (UAP-LR)

Este modelo também possui o padrão N, o qual não é de nosso interesse para este projeto, porém possui boas especificações e um bom preço. Diferente do PicoStation M2 HP, o UAP-LR não pode ficar exposto diretamente ao clima, mas possui boa potência (500mw), 2 antenas internas de 3 dBi e permite acesso a uma distância de até 183m.

O UAP-LR permite uma distância maior do que o UAP, por possui uma potência de transmissão maior. O UAP possui 100mw de potência, enquanto que o UAP-LR possui 500mw. É basicamente esta a diferença entre os dois, o que resulta em uma distância máxima de até 122m para o UAP, enquanto que o UAP-LR permite conexão a uma distância de até 183m. lembrando que a distância varia conforme os obstáculos que existirem entre o ponto de acesso e o equipamento que irá se conectar ao ponto de acesso em questão. E vale lembrar também, que a distância também varia conforme o padrão utilizado pelos dois aparelhos (A, B, G, N, AC e etc).

Habilite somente o que você precisa

Conforme foi dito no começo do artigo, nossos equipamentos (Balança Toledo Prix 5 Plus, Coletor de dados Motorola MC3100 e consulta preço Sweda ECS-1200) trabalham com os padrões B e G, então iremos desativar o padrão N antes de instalar as “antenas” em questão.

Como o padrão N utiliza 2 canais para atingir as velocidades de 150 Mbps e 300 Mbps, desabilitar este padrão resulta em uma redução de interferência no ambiente em que os pontos de acesso serão instalados.

Além disso, será realizado um site survey, para definir os melhores pontos para a instalação dos pontos de acesso, para que o sinal chegue até todos os equipamentos que precisam ser conectados a rede.

Conclusão

Este projeto ainda não foi concluído, pois estamos aguardando a chegada dos pontos de acesso da Ubiquiti, porém é possível chegar a uma conclusão com tudo o que foi escrito anteriormente. Antes de comprar qualquer equipamento caro, é de extrema importância verificar as especificações técnicas, para verificar se os equipamentos realmente atendem à nossa demanda.

Você precisa de um Chevrolet Camaro para trabalhar, ou um Chevrolet Celta da conta do recado? Se você precisa apenas se locomover até seu cliente e levar algumas ferramentas, um Celta seria indicado. Eu particularmente, não colocaria várias caixas de cabo de rede, furadeira, parafusos e etc dentro de um Camaro. E muito menos uma escada no teto do carro.

Leave a Reply