O que significa iLO nos servidores HP?

Servidores HP (Hewlett Packard) geralmente tem etiqueta escrito “iLO 3 Default Network Settings”, ou algo parecido, onde principalmente o número, pode ser diferente. Mas, o que é a iLO nos servidores HP?

A sigla iLO significa “Integrated Lights Out”, sendo um recurso que permite gerência remota e acesso a informações importantes nos servidores HP. Confira abaixo algumas informações e recursos que podem ser encontrados nos servidores da HP através da iLO.

Antes de citar qualquer recurso, vale lembrar que os recursos podem ser disponibilizados ou não, dependendo da versão da iLO e alguns recursos como o KVM, podem exigir licenciamento especial.

Visão geral (Overview)

A visão geral do sistema permite ter acesso a algumas informações importantes básicas do servidor. Como número de série, product ID, a versão da ROM (BIOS) principal e a versão da ROM que está gravada como backup. Também é possível identificar o servidor através do nome do computador (hostname), versão do firmware da interface de gerenciamento da HP (Hewlett Packard iLO), verificar se o servidor está ligado ou desligado, ligar a led de identificação (UID Indicator), entre outras informações.

Temperaturas

É possível verificar a temperatura do ambiente e de diversos componentes, como módulos de memória, fontes de alimentação, placa-mãe, processador e etc. E como a temperatura está diretamente ligada aos fans do computador, também é possível verificar se os fans estão operando normalmente ou se estão com algum problema, e também verificar a velocidade de rotação (RPM) de cada fan.

Energia

A alimentação elétrica dos servidores é de grande importância, sendo muito importante ter alimentação redundante. Com a alimentação redundante o servidor continua ligado, mesmo se uma das fontes de alimentação apresentar algum problema, seja na fonte instalada no servidor ou seja no caso de um no-break que apresentou algum problema. Pela iLO da HP é possível verificar quais fontes estão ligadas, o nível de consumo atual do servidor (potência em watts), se a alimentação do processador (VRM) está ok, e até mesmo verificar qual o modo de energia está confiurado, como o modo equilibrado, modo de economia de energia ou modo de alta eficiência.

Processadores

Alguns dos servidores mais básicos, e consequentemente mais baratos, de hoje em dia tem capacidade para apenas um processador, porém servidores maiores (e mais caros) possuem a possibilidade de trabalhar com mais de 1 processador. Também através da iLO da Hp, é possível ter acesso a algumas informações do processador (ou processadores) instalado no servidor. Informações tais como: Velocidade (clock) do processador, quantidade de núcleos e threads, se é capaz de executar instruções de 64 bits ou não e quantidade de memória cache (L1, L2 e L3).

Memória RAM

É possível identificar quantos slots de memória RAM estão disponíveis, quantos estão em uso, qual o tamanho de cada módulo instalado, o clock de trabalho de cada módulo e a qual processador pertence cada módulo (para o caso de servidores que suportam mias de um processador).

Log de eventos e log de gerenciamento

Logs são muito importantes, pois eles permitem saber o que está acontecendo com o servidor. Se uma das fontes de alimentação parar de receber energia da tomada por alguns instantes, o log registrará esta falha elétrica. Quando um usuário acessar a interface iLO da HP e efetuar login (ou logout, caso já esteja logado), este evento também será registrado no log da iLO.

KVM / Console remoto

Esta função depende da licença da iLO que foi adquirida com seu servidor, pois na versão básica a função de KVM pode ser limitada ou nem funcionar (depende do servidor). Esta função é muito importante para ter acesso a tela do servidor, basicamente, é como se você estivesse utilizando um Teclado (K = Keyboard), um monitor (V = Vídeo) e um mouse (M = Mouse) fisicamente conectados ao servidor, porém, é uma interface virtual, permitida pela iLO. O KVM permite que você acesse até mesmo a BIOS do servidor, faça alterações, saia da BIOS e acompanhe toda a inicialização do servidor, exibindo todo o POST e permitindo interação até mesmo com uma controladora RAID por exemplo.

Se você tiver a licença gratuita da iLO da HP, talvez você consiga acessar o KVM enquanto o sistema não iniciar (Windows / Linux / etc). Após a inicialização do sistema, o KVM informa que seu servidor não possui a licença necessária para continuar a utilizar o recurso.

Mídia Virtual

Assim como o KVM, é possível emular a inserção de uma mídia física no servidor (CD / DVD) e configurar essa mídia virtual para boot, tudo isso através da rede. O uso de mídia virtual também depende de licença paga.

Ligar o servidor remotamente

Desligar o servidor remotamente é fácil, basta ter acesso ao servidor via TS, VNC ou SSH (no caso do Linux) e executar uma função para desligar o servidor. Mas, e para ligar o servidor, quando o servidor está em um data center à 50 km ou mais do local que você está? E pior, não tem uma pessoa que consiga ir até o local e ligar rapidamente este servidor (já tive problemas assim com um data center, o servidor só foi ligado no dia seguinte, mesmo com o problema tendo ocorrido no horário comercial), o que você faz?

Se você tiver configurado a interface iLO e tiver acesso à mesma, você pode ligar o servidor remotamente, com apenas alguns poucos cliques. No caso da iLO da HP, existem opções que permitem “pressionar” o botão por um instante, manter o botão de power pressionado, até que o servidor desligue, desligar o servidor e ligá-lo automaticamente na sequência ou simplesmente fazer o reset do servidor.

Existem também algumas outras funções permitidas pela interface de gerenciamento dos servidores HP, não posso dizer que são mais ou menos importantes( pois pra mim podem ser irrelevantes, mas para você podem ser muito importantes), mas não achei tão relevante citá-las aqui.

Caso tenha alguma dúvida sobre a interface iLO da HP, basta deixar nos comentários, e responderei assim que possível.

Abraço

Leave a Reply